Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Pedro Andrade
Pedro Andrade
16 Jul, 2017 - 09:15

Os 7 melhores substitutos do açúcar

Pedro Andrade

Descubra quais são os substitutos do açúcar refinado e como estes podem mudar a sua vida, de acordo com os especialistas.

Os 7 melhores substitutos do açúcar

Num mundo cada vez mais focado no bem-estar e na saúde, são muitos os substitutos do açúcar que prometem adoçar as nossas vidas com menos riscos para a saúde.

O açúcar é de rápida absorção e, quando entra na corrente sanguínea, proporciona um aumento de energia imediato. De acordo com a nutricionista Maria João Cunha, o açúcar é composto por “sacarose, que por sua vez é formada pela união de uma molécula de glicose e outra de frutose”. Esta glicose é o chamado ‘açúcar do sangue’, “uma fonte de energia para o funcionamento do cérebro, rins e retina”, disse a especialista.

Substitutos do açúcar refinado: por que deve conhecê-los e usá-los

placeholder-1x1

Quais as vantagens do açúcar para o corpo humano?

Segundo a nutricionista, o açúcar “ajuda na reprodução das bactérias Bifidobactérias e dos Lactobacillus sp., bactérias estas que integram a flora intestinal para eliminar as bactérias más, a Escherichia coli (E. Coli) e o Clostridium”. “Sempre com moderação”, alerta Maria João Cunha.

Quais os malefícios do açúcar?

Maria João Cunha explicou que o açúcar “altera a química do cérebro e pode criar dependência”. “Por ser considerado um alimento altamente viciante, proporciona uma sensação de bem-estar e conforto, que muitas vezes nos ajuda a relaxar. No entanto, a culpa não é do açúcar em si, mas sim do excesso que cometemos”, alerta a especialista.

Em doses elevadas, o açúcar pode levar a “sérios problemas de saúde”, diz Maria João Cunha:

  • Contribui para o excesso de peso;
  • Ajuda ao desenvolvimento de diabetes;
  • Contribui para o aparecimento de problemas cardíacos, úlceras do estômago, gastrites e cálculos biliares;
  • Interfere no comportamento das crianças, aumentado a hiperatividade;
  • Enfraquece o sistema imunitário;
  • Ajuda no desenvolvimento do cansaço crónico;
  • Acelera o envelhecimento da pele, “porque desativa as enzimas antioxidantes naturais do organismo”;
  • Aumenta as cáries dentárias e o risco de osteoporose.

Temos de retirar o açúcar das nossas vidas?

Para Maria João Cunha, essa não é uma opção viável. “O nosso corpo precisa de açúcar”, disse, sem margens para dúvidas. “Educar o nosso organismo é fundamental. Nós não vivemos sem açúcar, no entanto, é preciso saber as quantidades certas e não exagerar”, explicou.

Para as crianças, o aconselhável é que se evitem os doces até aos 3 anos de idade – o paladar doce sobressai aos restantes – e que os alimentos com açúcar não sirvam como recompensa para bons comportamentos ou para celebrar dias festivos.

No caso dos adultos, a dose de açúcar recomendada é excedida, na maioria das vezes, como forma de compensação emocional. “Quando estamos tristes comemos um chocolate. Em alturas alegres ‘atacamos’ uma fatia de bolo e por aí adiante”, completou a nutricionista.

Vou deixar o vício: quais os substitutos do açúcar?

Se acredita que encontrar substitutos do açúcar é uma tarefa hercúlea, desengane-se. “E que tal substituir o açúcar por outros alimentos naturais?”, pergunta a especialista. A resposta chega quase de imediato. Tome nota:

1. Canela

placeholder-1x1

Ótima para os diabéticos porque ajuda a regularizar os valores da glicemia, a estabilizar o apetite e a controlar a forte vontade de comer doces. A canela facilita, ainda, o processo digestivo. “Podemos colocar em iogurtes, leite, café, chás, sobremesas, panquecas, etc.”, diz Maria João Cunha.

2. Stevia

placeholder-1x1

Um adoçante natural produzido através de uma planta doce que cresce na América do Sul. Auxilia na perda e controlo de peso (ajuda a regular o apetite e por apresentar poucas calorias). “Podemos colocar no café, chás, sumos naturais ou usar como substituto do açúcar tradicional para fazer bolos ou bolachas”.

3. Mel biológico

placeholder-1x1

Constituído por glicose e frutose, mas muito rico em micronutrientes (vitaminas do completo B, magnésio, cálcio, fósforo, potássio e vitaminas antioxidantes), o mel ajuda a proteger as células contra o envelhecimento. “Devemos usar em quantidades controladas pela sua natureza calórica”.

4. Calda de agave

placeholder-1x1

Fonte da imagem: DietaCrua

Constituído por frutose, apresenta uma carga glicémica mais baixa do que o mel e o açúcar, contribuindo assim para uma absorção mais lenta. Apresenta também micronutrientes como o ferro, cálcio, potássio, magnésio e é isento de glúten e lactose. “Atenção à quantidade pois, como o mel, apresenta muitas calorias”.

5. Açúcar de coco

placeholder-1x1

É obtido a partir da seiva do coqueiro. Possui vitaminas do complexo B, potássio, magnésio, zinco e ferro. “Atenção à quantidade usada: também é uma alimento calórico”.

6. Açúcar mascavado

placeholder-1x1

Alimento obtido das primeiras extrações da cana, possuindo mais minerais, cálcio, magnésio, potássio, fósforo, vitaminas do complexo B e menos calorias em comparação com o açúcar branco.

7. Tâmaras

placeholder-1x1

Fonte da imagem: Santa Fé Emporium

É uma fruta exótica, doce, de textura mole e é considerada um superalimento com grandes benefícios para a saúde. São muito energéticas e calóricas, no entanto, também apresentam um grande reforço nutricional, por serem ricas em fibras, vitaminas A, B, C, K, ferro, magnésio, zinco, manganês e sódio. “Ótimas para comer como snack, ou utilizar para fazer barras de cereais ou granola caseira”.

Agora que já sabe quais são os melhores substitutos do açúcar, comece a implementar estas mudanças na sua vida, passo a passo. A sua saúde vai agradecer.

Veja também: