Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Marta Maia
Marta Maia
26 Dez, 2019 - 11:06

Boxing Day: aproveite o dia da trocas para fazer bons negócios

Marta Maia

Dos jogos de futebol ao início dos saldos, o Boxing Day é também conhecido por ser o dia das trocas. Se vai trocar uma prenda, saiba que cuidados deve ter.

Boxing Day

O termo pode já ser familiar, até porque há países onde, por esta altura, não se fala noutra coisa. Mas sabe o que é o Boxing Day?

Ao contrário do que o nome pode fazer acreditar, este dia não envolve violência, muito pelo contrário: é uma verdadeira festa do consumo pós-Natal e uma oportunidade importante para fazer bons negócios.

O que é o boxing day?

Também conhecido como dia das trocas, o Boxing Day é sempre o dia 26 de dezembro e marca o momento em que milhares de pessoas vão às lojas trocar os presentes que receberam no Natal.

Por ter nascido em Inglaterra, este dia é comemorado maioritariamente nos países com uma influência britânica mais forte (como a Austrália ou a África do Sul). No entanto, a globalização tem levado o conceito a praticamente todo o mundo.

3 teorias sobre a origem do Boxing Day

As teorias variam conforme as fontes, mas há correntes principais que fazem sentido. Uma delas liga o Boxing Day aos tempos da tradicional aristocracia inglesa, que obrigava os empregados a trabalhar na consoada e no dia de Natal (para servirem a família) e só lhes permitia folgar no dia 26. Nesse dia eram distribuídas caixas com presentes pelos empregados da casa, daí o nome derivado de “box” (que, em inglês, significa caixa).

Outra corrente acredita que o termo Boxing Day deriva da tradição britânica de doar caixas de comida às igrejas no dia seguinte ao Natal, para que fossem distribuídas pelas famílias com carências económicas.

Outra teoria explica, um pouco mais em jeito de lenda, que no dia 26 de dezembro de um ano muito longínquo o Duque da Boémia encontrou, num dos seus terrenos, um homem à procura de lenha para aquecer a família em casa. Movido pela generosidade, o duque disse ao homem que voltasse para casa e mandou lá entregar uma caixa cheia de comida e agasalhos para todos.

Independentemente da teoria que estiver certa, a realidade é que pouca ligação se encontra com o que se faz hoje em dia no Boxing Day.

O que se faz neste dia?

De forma muito resumida, no Boxing Day vai-se às compras. Ainda que, nos dias que correm, haja várias épocas de saldos e promoções ao longo do ano, a tradição dita que os saldos de inverno começam no dia 26 de dezembro, e por isso muita gente aproveita para apanhar as primeiras pechinchas.

O início das promoções também ajuda a que muita gente aproveite para trocar os presentes que recebeu no Natal e que não servem ou não são do seu agrado, trazendo para casa coisas melhores sem ter de pagar mais por isso.

Há, no entanto, países onde a tradição não se fica por aqui. Em casos como o Canadá, o Reino Unido ou a Nova Zelândia, o dia 26 de dezembro é um feriado oficial e as pessoas aproveitam para passar o dia nos bares a conviver com os amigos.

Também se organizam maratonas de eventos desportivos e são célebres os jogos das quatro divisões inglesas que acontecem neste dia, com equipas da Premier League à League Two a entrarem em campo para regozijo dos amantes de futebol.

A tradição do Boxing Day em Portugal ainda não é muito forte, mas já há lojas que prometem descontos especiais para o dia, quase como se fosse uma segunda Black Friday.

O dia, para nós, não é um feriado, mas há muita gente de férias e a proximidade da comemoração da passagem de ano também ajuda a que a afluência às superfícies comerciais seja grande.

calendário de 2021 com feriados obrigatórios
Também lhe pode interessar Feriados obrigatórios em 2021: conheça o calendário completo

Cuidados para comprar e trocar no boxing day

Independentemente de ser ou não um dia especial para o consumo, lembre-se de que há direitos que lhe assistem quando vai às compras, e que a eles acrescem as regras específicas da época de saldos.

1. Guarde o talão de compra

Assim, o primeiro cuidado que deve ter é o de guardar todos os talões de oferta que acompanham os presentes que recebeu. Se quiser trocar alguma coisa vai precisar deles, por isso mantenha-os devidamente identificados (para saber a que produto pertencem) e guardados em lugar seguro para não serem deitados no lixo por engano.

Tenha também em atenção que, se receber um presente sem talão de troca, pode ser porque a loja em que foi comprado não aceita trocas, excepto, claro, as trocas de produtos com defeito não anunciado, porque essas são obrigatórias por lei.

2. Preste atenção ao prazo de devolução

Há também que ter em conta a data do talão antes de ir a correr para a loja: se o presente tiver sido comprado com muita antecedência, pode acontecer que já tenha passado o prazo para trocas e devoluções.

3. Tire partido da baixa de preços

Outro detalhe a ter em conta são os preços. Um produto que lhe tenha sido oferecido no Natal pode agora estar com um preço mais baixo, por isso confirme se não lhe interessa trocá-lo por outro de melhor qualidade que, em tempo de saldo, ficou ao mesmo preço.

Por fim, se não for trocar nada mas quiser ir às compras, tenha os cuidados habituais para a época de saldos: garanta que as peças que traz para casa não têm defeito anunciado na etiqueta (porque, se tiverem, não vai poder trocá-las), informe-se bem sobre o preço inicial e o desconto aplicado (que nem sempre é assim tão relevante) e, claro, evite comprar por impulso, já que é mais provável que depois se arrependa.

Lembre-se que os saldos começam no dia 26, mas não acabam tão cedo. Ainda vai ter muito tempo para encontrar bons negócios nas lojas.

Veja também