Catarina Milheiro
Catarina Milheiro
05 Ago, 2019 - 11:24
Brainstorming: 5 dicas para fazer uma sessão funcionar

Brainstorming: 5 dicas para fazer uma sessão funcionar

Catarina Milheiro

Saiba como pode utilizar o brainstorming para melhorar o seu processo criativo e para encontrar soluções mais rapidamente. Atente nas nossas dicas.

O artigo continua após o anúncio

Se está a precisar de ter novas ideias, uma sessão de brainstorming pode ser a resposta. Também conhecida por “tempestade de ideias”, esta técnica permite-lhe arranjar novas maneiras de encarar alguns problemas com os quais lida diariamente e encontrar soluções diferentes e criativas.

Esta técnica é já bastante usada nas empresas com o objetivo de criar o maior número de ideias diversas ou soluções, para um determinado projeto ou problema.

Quer perceber melhor do que se trata? Fique connosco e aprenda a fazer funcionar uma sessão de brainstorming.

O que é o brainstorming?

Brainstorming

O brainstorming, ou “tempestade de ideias”, em português, é uma técnica que permite a procura de abordagens totalmente inovadoras e pode ser feito de forma individual, ou em equipa.

Em ambiente corporativo, o brainstorming é normalmente realizado em grupo através de um debate de ideias e soluções para um determinado projeto ou problema que possa existir. Além disso, quando esta técnica é realizada em grupo nas empresas, estimula não só o envolvimento entre os colaboradores como também contribui para a valorização e motivação da equipa de trabalho.

O brainstorming surgiu na década de 40, por Alex Osborn, um publicitário norte-americano e baseia-se no princípio de que ““várias cabeças juntas pensam melhor do que uma só.” A ideia era criar um método criativo de resolução de problemas.

Provavelmente está a questionar-se sobre os principais objetivos desta técnica. Para que não restem dúvidas, existem 2 principais objetivos:

  • O objetivo principal é focado no pensamento fora da caixa, isto é, permite-lhe pensar além daquilo que o rodeia e, ao mesmo tempo, estimula o aparecimento de ideias criativas para possíveis problemas ou projetos que a empresa esteja a lidar no momento;
  • Em relação ao segundo objetivo, este está relacionado com o efeito que o brainstorming causa no próprio ambiente organizacional.

Quais as características de um brainstorming?

Para que não tenha qualquer tipo de dúvidas em relação a esta técnica que tem sido cada vez mais utilizada nas empresas, fizemos uma listagem com todas as características que todo brainstorming deve ter, tome nota.

O artigo continua após o anúncio
  1. Quantidade: ou seja, quantas mais ideias forem concebidas direcionadas especificamente ao mesmo problema, melhor será o resultado;
  2. Flexibilidade: ora, se o objetivo é arranjar novas ideias ou soluções inovadoras, então a fuga ao tradicional é a chave para o sucesso;
  3. Liberdade: durante uma sessão de brainstorming, as ideias de cada um dos colaboradores não devem nunca ser alvo de crítica. Lembre-se que cada um tem uma forma de pensar, e, em conjunto, estas ideias podem criar algo totalmente novo;
  4. Interatividade: as ideias que vão sendo apresentadas ao longo da sessão podem ser aperfeiçoadas ou interligadas, para que se consiga dar origem a novas soluções;
  5. Tangibilidade: é extremamente importante que as ideias apresentadas na sessão de brainstorming sejam capazes de ser colocadas em prática, ou seja, de sair do papel para se transformarem em ações concretas.

5 dicas para facilitar uma sessão de brainstorming

Brainstorming

Conhecida como uma prática comum entre as empresas que procuram inovar, as sessões de brainstorming nem sempre correm da melhor maneira, ou seja, nem sempre são fáceis. Muitas vezes essas sessões são mal feitas, não existe qualquer tipo de liberdade para exprimir as ideias que vão surgindo e nem todos os colaboradores estão preparados para saírem totalmente da sua zona de conforto e pensarem “fora da caixa”.

Se está a precisar de dicas para tornar as sessões de brainstorming mais fáceis, temos 5 para si:

1. Confirme que todos sabem o que é o brainstorming e para que serve

Para que estas sessões corram bem e sejam mais fáceis, é essencial que se certifique que todos os que vão estar ali presentes saibam em que consiste esta técnica e para o que serve. Caso contrário, não existirá flexibilidade e liberdade para cada um exprimir as suas ideias e não se conseguirá aproveitar a sessão.

2. Não censure: saiba ouvir o que a equipa tem para dizer

É importante permitir um pensamento “fora da caixa”, algo que não seja cliché. Mesmo quando dizemos algo que aparentemente acaba por nem ter assim tanto interesse para o problema em questão, é importante que exista liberdade total para cada um dos participantes da sessão dizerem o que pensam.

As melhores ideias surgem, muitas vezes, a partir de pensamentos que aparentam ser infantis, ridículos ou absurdos. Por isso, deixe-se ir e não se preocupe muito com aquilo que diz.

3. Defina bem o tema e estabeleça um tempo máximo para a sessão

Sabemos que a liberdade é algo que deve ser preservado ao longo de toda a sessão. No entanto, é crucial que todos os participantes saibam por que motivo estão naquela sessão. Por isso, é essencial que seja estabelecido um tema claro, ou seja, qual o problema que tem de ser resolvido. Dessa forma, todos os participantes estarão mais focados na resolução do problema em concreto e não em vários assuntos ao mesmo tempo.

Além disso, é extremamente importante que seja também estabelecido um tempo máximo para a sessão e que esse tempo não seja nunca excedido. Quando existe um tempo limite, está a promover-se a produtividade e, paralelamente, a pressionar o grupo de uma forma saudável para obterem resultados.

4. Certifique-se que está numa sessão com um grupo heterogéneo

Como já referimos anteriormente, os principais objetivos baseiam-se no volume e na liberdade de ideias.

O artigo continua após o anúncio

Assim, se estiverem presentes pessoas de diversas áreas na sessão de brainstorming, mesmo que não estejam relacionados com o projeto em questão, é sempre uma mais valia para que se consigam alcançar os resultados esperados.

5. Fique à vontade e registe tudo de uma forma rápida

Para que essas sessões se tornem num processo mais fácil, é também importante que todos os participantes se sintam à vontade e relaxados. Por isso, garanta que o grupo se sente à vontade para exprimir as suas ideias sem que tenham vergonha.

Lembre-se que para o brainstorming ser um sucesso, é crucial que se façam anotações ao longo das sessões. Opte por anotar num caderno, ou até em folhas soltas, tudo aquilo que lhe vier à cabeça ou que seja dito pelos seus colegas.

Veja também
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp