Marta Maia
Marta Maia
05 Set, 2019 - 09:14
Datas de pagamento da Segurança Social em setembro

Datas de pagamento da Segurança Social em setembro

Marta Maia

Tome nota de todas as datas de pagamento da Segurança Social em setembro, caso a caso, e comece a fazer as contas do mês.

O artigo continua após o anúncio

Já pode começar a fazer contas à vida: o Estado anunciou as datas de pagamento da Segurança Social em setembro e os beneficiários de apoios sociais já sabem quando vão receber.

Datas de pagamento da Segurança Social em setembro

2 de setembro

2 de setembro é a data a anotar para os beneficiários das pensões e subsídios de doença profissional, porque é a partir deste dia que os serviços da Segurança Social começam a processar os vales de correio. Depois é só esperar uns dias e fazer figas para que os CTT não demorem muito a deixar o documento em sua casa.

9 de setembro

Os beneficiários do complemento solidário para idosos também têm um lugar à frente nas datas de pagamento da Segurança Social em setembro. A partir do dia 9 começam a ser realizadas as transferências bancárias do apoio, tendo o envio dos vales de correio arrancado já no dia 2.

Neste último caso, já sabe que tem de contar com uns dias adicionais para que a carta chegue à caixa do correio. O Estado avisa que o processamento dos vales é efetuado por ordem alfabética, o que, sendo bom para muitos beneficiários, é mau para os que têm nomes começados pelas últimas letras do alfabeto.

No que diz respeito às datas de pagamento da Segurança Social em setembro, lado a lado com os beneficiários do complemento solidário estão os pensionistas da Segurança Social, que começam a ver os seus rendimentos processados no mesmo dia. Mais uma vez, a transferência bancária é mais imediata e acontece logo a 9 de setembro, mas os vales de correio, processados por ordem alfabética, estão sujeitos à rapidez do serviço dos correios.

Ainda no nono dia do mês chega a vez dos beneficiários da prestação social para a inclusão, que recebem o apoio por transferência, começarem a ver o valor debitado nas suas contas. No mesmo dia começam também a ser enviadas cartas-cheque, que podem, no entanto, demorar um pouco mais a chegar.

16 de setembro

Datas de pagamento da Segurança Social em setembro

Ao dia 16 começam a seguir as transferências das prestações familiares para todos os beneficiários. Neste caso não se coloca a questão de os vales de correio serem processados por ordem alfabética, mas mantém-se a vulnerabilidade à eficiência dos serviços postais.

Também ao dia 16 chega a primeira prestação dos subsídios de desemprego, de doença e de parentalidade. As transferências bancárias e cartas-cheque são processadas no mesmo momento para pagamento de metade dos rendimentos mensais destes beneficiários, que, de resto, são os únicos a receber o apoio em dois momentos diferentes do mês.

O artigo continua após o anúncio

A segunda metade do apoio social destes beneficiários chega no dia 27 de setembro, por um procedimento igual: primeiro as transferências bancárias, depois as cartas-cheque, que ainda podem demorar a chegar ao destino.

23  de setembro

Quem tem direito ao rendimento social de inserção vai ter de esperar até ao dia 23 para ver o dinheiro a cair na conta bancária ou o vale de correio a chegar a casa. Se está neste grupo, faça por aguentar o orçamento familiar mais um pouco.

As datas de pagamento da Segurança Social em setembro para quem recebe ação social são iguais às do rendimento social de inserção: só ao dia 23 é que os serviços públicos acionam as transferências bancárias e tratam das cartas-cheque.

O que fazer para receber os apoios sociais mais cedo

Se é beneficiário de um apoio da Segurança Social e não lhe agrada a ideia de ficar sempre à espera que os correios não se atrasem, o melhor que tem a fazer é aderir ao pagamento por transferência bancária.

Para aderir só tem de ir ao balcão da Segurança Social ou ao site dos serviços online. Vão pedir-lhe um comprovativo do seu número de conta e, no mês seguinte àquele em que formalizou a alteração, o dinheiro começa a cair-lhe no bolso ao dia certo.

De resto, é a própria Segurança Social que aconselha os contribuintes a subscreverem o recebimento dos apoios por transferência bancária, não só porque o processo é mais rápido, mas porque também evita a sobrecarga dos serviços do Estado.

Veja também: