Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Marta Maia
Marta Maia
07 Set, 2020 - 12:31

Tem direito a abono, pensões ou subsídios? Saiba quando vai receber

Marta Maia

Já foram divulgadas as datas de pagamento da Segurança Social em setembro. Saiba quando pode contar com as prestações sociais de que é beneficiário.

datas de pagamento da Segurança Social em setembro

Já são conhecidas as datas de pagamento da Segurança Social em setembro e os portugueses começam a fazer contas ao orçamento familiar. Se é beneficiário de um dos apoios do Estado, saiba quando vai receber o dinheiro que lhe cabe.

DATAS DE PAGAMENTO DA SEGURANÇA SOCIAL EM SETEMBRO

agenda 2020

2 de setembro

A primeira das datas de pagamento da Segurança Social em setembro diz respeito às pensões e subsídios por doença profissional. Os apoios são pagos pela Segurança Social no dia 2 de setembro aos beneficiários que aderiram ao pagamento por transferência.

Se recebe este apoio mas o dinheiro ainda lhe chega por vale de correio, pode ter de esperar mais uns dias até que os CTT consigam concluir o processo.

De notar que estes apoios estão especificamente relacionados com situações de incapacidade para o trabalho decorrentes de doenças profissionais e/ou acidentes de trabalho. Já os subsídios de doença comuns, bem como os que estão a ser atribuídos aos cidadãos que fiquem de baixa por isolamento profilático ou por terem contraído COVID-19, são pagos numa outra data.

8 de setembro

Como sempre, o pagamento das pensões de velhice e complemento solidário para idosos são processados pela Segurança Social na mesma data. Em setembro, as transferências relativas a estes apoios são efetuadas no dia 8, pelo que os pensionistas podem contar com o dinheiro logo no mesmo dia ou, o mais tardar, no dia seguinte.

Também os vales de correio começam a ser enviados, por ordem alfabética, a partir do mesmo dia, podendo, no entanto, demorar um pouco mais a chegar à residência dos respetivos beneficiários.

O dia 8 de setembro é também a data em que a Segurança Social faz os pagamentos da prestação social para a inclusão.

Mais uma vez, quem recebe por transferência bancária deverá contar com o dinheiro mais rápido do que quem tem de esperar pelo vale de correio que a Segurança Social lhe envia.

16 de setembro

Particularmente importantes em mês de regresso às aulas, as prestações familiares (como o abono de família ou o subsídio por assistência de terceira pessoa) são processadas no dia 16 de setembro, para quem recebe por transferência bancária, e a partir desse dia para quem recebe por vale de correio.

Recorde-se a este propósito que as famílias com crianças e jovens até aos 16 anos inseridas no 1.º, 2.º e 3.º escalões recebem este mês um abono de família extraordinário, no âmbito das medidas implementadas pelo Governo para fazer face à crise provocada pela pandemia.

Ainda a 16 de setembro é a vez dos beneficiários de subsídio de doença, desemprego e parentalidade receberem a primeira prestação dos respetivos apoios.

Esta data aplica-se, também, aos cidadãos que estão em casa de baixa em quarentena ou por terem contraído o novo coronavírus (e que recebem subsídio de doença por esse facto).

23 de setembro

Já mais para o fim da lista nas datas de pagamento da Segurança Social em setembro estão os beneficiários do rendimento social de inserção, que têm de esperar pelo dia 23 para verem o dinheiro cair na conta bancária – ou pelos dias seguintes, se ainda receberem o apoio por vale de correio.

A fazer-lhes companhia estão os beneficiários da ação social, que também só recebem os respetivos apoios no dia 23 de setembro. Mais uma vez, quem receber por vale de correio provavelmente terá de esperar mais uns dias.

28 de setembro

A segunda metade dos apoios do Estado para os cidadãos que estão de baixa médica, em licença parental ou desempregados chega no dia 28 de setembro, para quem recebe por transferência, e a partir desse dia para quem recebe por vale postal.

EM MÊS DE REGRESSO ÀS AULAS

Com as aulas prestes a retomar num contexto em que muitas famílias estão a braços com dificuldades financeiras, nunca é de mais lembrar que há apoios específicos para os cidadãos com filhos em idade escolar.

Assim, e mesmo que receba algum dos referidos acima, informe-se sobre o subsídio escolar e os respetivos escalões, já que pode ser elegível para um apoio extra do Estado nesta fase mais complicada.

Estes subsídios cobrem, num grau variável, a alimentação, compra de material escolar, visitas de estudo e até alojamento, mas têm de ser pedidos formalmente ao Estado.

Veja também