ebook
           
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Patrocinado por Escola Virtual - Grupo Porto Editora
Pedro Andersson
Pedro Andersson
07 Jul, 2022 - 11:00

Dinheiro: concentre-se no que pode controlar

Pedro Andersson

Se são as contas que o controlam a si em vez de ser você a controlar as suas contas, é altura de mudar algumas coisas na sua vida.

Homem a analisar opções de investimento

Há coisas que você não consegue controlar. Os preços dos combustíveis, da eletricidade, do gás e da alimentação não dependem de si e não pode fugir (muito) a eles. Você não controla a economia do país e do mundo. A sua empresa até pode estar a ser muito bem gerida, mas os mercados onde ela vai buscar rendimento de repente fecharam e o seu emprego está em risco. Pode ter um problema de saúde ou ter um acidente.

Como vê, nós até podemos estar a fazer tudo bem e de um momento para o outro ficamos numa situação difícil financeiramente. Deve entrar em stress porque estas coisas podem acontecer? Não sofra por antecipação.

Concentre-se no que pode fazer bem e não no que pode correr mal

Bem, tentar prever as coisas e estar preparado para os imprevistos nunca fez mal a ninguém, mas em vez de se concentrar no que pode correr mal, o que lhe sugiro é que redirecione as suas energias e preocupações para o que pode (e deve) fazer bem desde já.

Se são as contas que o controlam a si em vez de ser você a controlar as suas contas; se a sua mente só se concentra no que não tem em vez de nas formas de conseguir ter o que pretende; se quer ser dono do seu destino e não estar nas mãos de outros; e se o dinheiro é uma fonte de ansiedade em vez de uma fonte de satisfação, é altura de mudar algumas coisas na sua vida.

Vou dar-lhe uma lista de sugestões de objetivos em que deve focar a sua atenção. Nós podemos aprender a controlar o nosso dinheiro. O dinheiro é uma ferramenta que o pode ajudar a reduzir a sua ansiedade . Vamos chamar-lhes “muda-vidas”.

Objetivos em que deve focar a sua atenção

1. Eduque-se financeiramente

A maior parte das pessoas diz que sem ganhar mais dinheiro nunca vão conseguir mudar a sua vida.

Quero dizer-lhe que a fonte do dinheiro não começa no salário mas no conhecimento. Quanto mais souber sobre qualquer coisa, maior é a probabilidade de ganhar dinheiro com esse conhecimento. E mesmo que não monetize esse conhecimento, saber como o dinheiro funciona vai permitir-lhe gerir melhor o que tem e o que virá a ter no futuro.

Obter esse conhecimento é grátis. Leia livros sobre Finanças Pessoais gratuitamente numa biblioteca. Ouça todos os podcasts que conseguir; leia artigos em blogues sobre literacia financeira. Leia, leia, leia. Quando a oportunidade surgir, você vai dar por ela. E saberá o que fazer.

2. Qualifique-se

Adquira novas competências. Tire um curso. O IEFP tem cursos gratuitos ou comparticipados. Vá ao YouTube e aprenda a fazer alguma coisa que possa vir a render-lhe dinheiro no futuro. Em vez de ver cinco temporadas de uma série seguidas, concentre-se em aprender habilidades que possam mudar a sua vida e gerar-lhe rendimentos.

3. Aprenda a rentabilizar ao máximo os impostos

Aprenda a rentabilizar ao máximo os impostos, a aumentar as suas deduções, a requerer todos os apoios disponíveis na Segurança Social, nas autarquias e associações na região onde vive. Pode ter direito a apoios que nem imagina que existem.

Repare que estas primeiras três sugestões não exigem dinheiro da sua parte. Só tempo, esforço, trabalho e perseverança. Foco.

4. Conheça as formas mais rentáveis de investir

Conheça as formas mais rentáveis de investir o seu dinheiro, ou seja, como colocar o dinheiro a trabalhar para si e as melhores formas de proteger o seu património.

Domine como funcionam os PPR, os Fundos de Investimento, os ETF, as criptomoedas, etc. Mesmo que não tenha dinheiro para colocar lá, aprenda como funcionam. Quando um dia tiver esse dinheiro já saberá muito bem o que fazer com ele.

5. Tente aumentar aos poucos a sua taxa de poupança

Não tente fazer tudo de uma vez. Comece com 4 ou 5% do que ganha (podem ser valores baixos – o importante é criar uma rotina de poupança) e depois vá subindo a percentagem conforme as suas possibilidades. Valores relativamente pequenos ao longo de muito tempo fazem verdadeiros milagres.

6. Use todos os extras que conseguir para aumentar a sua poupança

É essa poupança que vai alimentar a máquina que lhe vai gerar cada vez mais dinheiro. Crie fontes de riqueza que geram nova riqueza e assim sucessivamente. O imobiliário, por exemplo, funciona assim.

7. Aprenda como funcionam as comissões

Aprenda como funcionam as comissões que lhe levam o dinheiro nas várias ferramentas de poupança e investimento. É a forma das instituições financeiras ganharem dinheiro consigo, por isso perceba como as pode contornar ou pagar o menos possível em comissões. Ao fim de uma década, pagar 1% de comissões anuais em vez de 2% pode fazer uma grande diferença no seu património.

8. Fique longe dos “maus” créditos

Bons créditos são aqueles que usa para gerar dinheiro: por exemplo, fazer um crédito para comprar uma casa para depois arrendar. Um mau crédito é comprar um carro e pagá-lo durante 7 anos, sabendo que ele desvaloriza a cada dia que passa.

9. Partilhe o seu conhecimento com outros

Ensine aos seus filhos o que está a aprender. Se conheceu um direito que não serve para si mas que pode ser útil a outros, ensine como ele funciona e incentive-os a acionarem os seus direitos. E crie uma rede de contactos. Fale com o máximo de pessoas sobre as suas competências e objetivos. No futuro isso pode ser-lhe muito útil. Quem sabe não aparece a oportunidade que procura?

Como vê, há muitas coisas em que pode focar a sua atenção para melhorar a sua vida financeira e muitas delas nem sequer têm a ver com dinheiro, mas com conhecimento e atitude. Escolha uma delas e concentre-se no que pode controlar.

Veja também