Inês Pereira
Inês Pereira
28 Ago, 2018 - 11:57
Doenças do sono: conheça este problema

Doenças do sono: conheça este problema

Inês Pereira

Um sono revitalizante é fundamental para que consiga enfrenta o dia-a-dia. Contudo, algumas doenças do sono impedem este merecido descanso.

O artigo continua após o anúncio

Os números não são confortantes: segundo um estudo da Deco, 2 em cada 3 portugueses dormem mal – o que equivale, claro, a maior sonolência durante o dia e falta de concentração. A verdade é que as doenças do sono são um problema de saúde pública real e preocupante que afeta mais de 40% da população mundial, de acordo com dados da Organização Mundial de Saúde.

Talvez não saiba mas a falta de descanso pode conduzir a problemas graves, como doenças cardíacas e enfraquecimento dos sistema imunitário. Por esse motivo, está na hora de ficar a conhecer o tema de A a Z e garantir que tem belas noites de sono.

Tudo sobre as doenças do sono

saiba tudo sobre as doenças do sono

De certeza que este cenário lhe parece familiar: deita-se na cama com a esperança de uma noite de descanso, mas, desilusão, acaba por passar horas às voltas nos lençóis. E sim, pode esquecer a ideia de contar carneiros porque dificilmente resultará. Especialmente se sofrer de uma das várias doenças do sono já diagnosticadas e que muitas dores de cabeça dão a tanta gente.

Assim como uma boa alimentação e a prática de exercício físico, também uma noite bem dormida é fundamental para o seu bem-estar e para a sua saúde. Infelizmente, muitas são as pessoas que diariamente lidam com perturbações do sono que as impedem de descansar corretamente, o que diminui a sua qualidade de vida.

Ao todo, existem mais de 100 doenças do sono diferentes identificadas e descritas, pelo que o diagnóstico acertado depende da sua história clínica detalhada e de exames adequados. O mais comum é o estudo do sono, que regista diversos parâmetros enquanto dorme, como a pulsação, os despertares, as alterações na respiração, as fases do sono, entre outros.

Doenças do sono mais comuns

Já não deve surpreendê-lo que o sono seja influenciado por fatores tão variados como a alimentação ou o seu estado emocional. Contudo, uma noite mal dormida (ou várias) pode ser sinónimo de um problema mais grave, como é o caso das doenças do sono. Assim, é importante que conheça as mais frequentes:

Embora muitas destas doenças possam ser prevenidas e até tratadas ou controladas, estima-se que menos de um terço dos doentes procure aconselhamento médico. Tratando-se de problemas com consequências nocivas para a saúde é importante contrariar esta tendência e procurar ajuda médica de modo a garantir um sono de qualidade.

O que fazer para melhorar o seu sono

É muito importante que adote boas práticas de modo a melhorar a qualidade geral do seu descanso, especialmente para garantir que o sono tem uma duração adequada (entre 7 a 9 horas por noite), que seja profundo e que não tenha interrupções. Neste sentido, existem algumas dicas que pode seguir:

O artigo continua após o anúncio
  • ter um horário regular de sono (adormecer e acordar sempre à mesma hora);
  • manter uma temperatura adequada no quarto;
  • evitar sestas longas durante o dia;
  • evitar ruídos e excesso de luz enquanto dorme;
  • não fumar nem beber álcool;
  • evitar refeições pesadas à noite;
  • trocar a TV, o tablet e o smartphone por uma atividade relaxante antes de dormir;
  • praticar exercício físico;
  • evitar café e outras bebidas energéticas.
Veja também