Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Catarine Martins
Catarine Martins
13 Mai, 2020 - 12:40

Missão cabelo saudável: 7 erros ao esticar o cabelo que deve evitar

Catarine Martins

Sabia que há alguns erros ao esticar o cabelo que deve evitar, se quer um cabelo bonito, saudável e brilhante? Conheça-os e pare agora mesmo de cometê-los.

Erros ao esticar o cabelo

Qual a mulher que não gosta de um cabelo lindo, liso e sedoso? Muito poucas, certamente. Mas, sabia que há alguns erros ao esticar o cabelo que deve evitar, a bem da saúde dos fios?

Sim, se procura um cabelo bonito, forte e cheio de vida, para além dos cuidados habituais, como lavar com champô específico para o seu tipo de cabelo, deve ter em conta que usar a prancha todos os dias pode não ser saudável.

Mas, este não é o único erro que muitas cometem ao esticar o cabelo. Descubra os mais frequentes abaixo e comece já a evitá-los.

E, lembre-se que para ter o cabelo com que sempre sonhou, deve cuidar dele diariamente com produtos adequados.

Erros ao esticar o cabelo: diga adeus aos 7 mais comuns

Mulher após esticar o cabelo

1. Usar a prancha em cabelos molhados

Todas já ouvimos falar sobre aquele barulho incómodo que a prancha faz, quando em contacto com o cabelo molhado. Contudo, pior do que o barulho são mesmo os malefícios para a fibra capilar, desta prática.

É que, o calor da prancha no cabelo molhado fragiliza os fios, deixando-os quebradiços e sem vida. E, a longo prazo, é natural que surjam ainda mais pontas espigadas.

Um filme de terror, onde o seu cabelo é o protagonista.

Por isso, da próxima vez que for usar a prancha, certifique-se que o cabelo está seco. Não se esqueça também de usar um protetor térmico, de forma a proteger os fios das altas temperaturas.

2. Usar a prancha diariamente

Usar a prancha todos os dias deixa-a com um penteado perfeito, é certo.

Porém, se o fizer o mais provável é que, a longo prazo, o seu cabelo sofra um frizz incontrolável e os fios se tornem secos e quebradiços.

Assim, o ideal é que vá alternando o uso da prancha com o do secador, apenas. Ou, se tiver coragem, deixar o cabelo secar ao natural, pelo menos uma vez por semana.

3. Esticar cabelo muito fraco e desgastado

Insistir em usar a prancha em cabelos muito finos, frágeis e quebradiços é um dos erros ao esticar o cabelo que pode estar a cometer.

Cabelos fracos, onde foram realizados muitos trabalhos técnicos e aplicados diversos produtos químicos, tendem a ficar enfraquecidos. E, por isso mesmo, precisam de se manter longe das pranchas de esticar o cabelo.

Se é o seu caso, o nosso conselho é que se dedique a restaurar a saúde do seu cabelo, evitando secá-lo com temperaturas elevadas.

Mulher que usa champôs para cabelos finos
Veja também Conheça os 6 melhores champôs para cabelos finos

4. Usar a prancha a altas temperaturas

Usar a sua prancha na temperatura máxima pode até parecer boa ideia, à primeira vista.

Mas, saiba que quanto mais elevada a temperatura, maiores os danos provocados na fibra capilar.

5. Usar o alisador correto

Escolher a prancha certa pode ser um desafio. Por isso, revelamos-lhe algumas dicas de como escolher a melhor para si. Afinal, é bem possível que esteja a usar um alisador pouco adequado ao seu cabelo.

Os alisadores mais comuns são de turmalina, titânio ou cerâmica.

Os de turmalina são ótimos para a maioria de tipos de cabelo, e são conhecidos por serem os que provocam menos danos.

Já as pranchas de titânio, permitem transferir calor de forma mais rápida, o que significa resultados mais imediatos , independentemente da condição do cabelo. Contudo, só são aconselhadas para quem tem cabelos grossos.

Finalmente, os alisadores de cerâmica deslizam facilmente através do cabelo e fornecem calor rápido e uniforme. São, por isso, ótimos para a maioria dos tipos de cabelo.

Mas, se o seu cabelo já estiver danificado e não quiser mesmo passar sem alisar o cabelo, o melhor é que compre uma prancha de turmalina.

6. Não usar um protetor térmico

Tal como usa protetor solar para proteger a sua pele dos raios UV, também precisa de usar um protetor térmico no cabelo antes de o sujeitar ao calor.

Acredite, o protetor térmico é mesmo o melhor amigo da saúde do seu cabelo.

Se não o usar, o resultado a longo prazo será um cabelo quebradiço, fragilizado e muito pouco saudável.

7. Usar os produtos errados

O champô e o condicionador certos, são o ponto de partida para um cabelo perfeito.

Assim, e em boa verdade, pode comprar a melhor prancha para alisar o cabelo, o melhor protetor térmico, mas se não estiver a usar o champô, o condicionador e a máscara adequadas, é natural que sinta que o seu cabelo não está bonito.

O nosso conselho é que opte por champôs e condicionadores sem sulfatos, adequados às necessidades do seu cabelo, de forma a manter a textura da fibra capilar saudável.

Agora que já conhece os erros mais comuns ao esticar o cabelo, passe longe deles. E, prepare-se para dizer olá a um cabelo de fazer inveja.

Veja também