Inês Pereira
Inês Pereira
04 Set, 2019 - 09:51
carrinho de compras de material escolar

Material escolar: o que comprar e dicas a ter em conta

Inês Pereira

As listas de material escolar não são iguais e, para o ajudar nessa tarefa, preparamos uma lista para cada ciclo e dizemos como pode poupar.

O artigo continua após o anúncio

Nesta altura de regresso à aulas, não são apenas os livros que representam uma grande fatia no orçamento familiar: não nos podemos esquecer que a tarefa de comprar toda a lista de material escolar pode ser algo que pesa no bolso. Por isso mesmo , e para evitar  que caia no entusiasmo das crianças durante a passagem pelos corredores do supermercado, preparamos as listas separadas por ciclo e sugerimos algumas ideias económicas que pode colocar debaixo de olhos.

Fomos falar com os grandes especialistas no assunto – os professores, claro – para saber qual o material escolar indispensável para cada ciclo. Algumas escolas precisam de mais, outras de menos, pelo que procuramos encontrar o meio termo. Lápis e papel à mão? Tome nota das nossas sugestões e não comece o novo ano letivo com cadernos e marcadores a mais.

Lista de material escolar: os artigos indispensáveis

material-escolar

Primeiro ciclo – 1º, 2º, 3º e 4º ano

  • Lápis;
  • Esferográfica azul, vermelha, preta e verde;
  • Afia com reservatório;
  • Borracha;
  • Caixa de lápis de cor ou de marcadores ou de lápis de cera;
  • Caderno pautado e quadriculado;
  • Calculadora;
  • Régua de 20 cm;
  • Compasso;
  • Transferidor;
  • Tesoura;
  • Estojo e mochila.

Caso tenha educação musical, vai precisar também de:

  • Caderno de música;
  • Esferográfica preta e azul;
  • Lápis;
  • Borracha;
  • Flauta de bisel – para o 3º e 4º ano.

Para educação física, não esqueça de garantir as seguintes compras:

  • Calções ou fato de treino;
  • T-shirt;
  • Sapatilhas adequadas.

Dica de organização: não esqueça que todo o material escolar deverá estar devidamente etiquetado com o nome do aluno.

Dica de poupança: ao chegar ao segundo ciclo, as disciplinas aumentam, tal como o peso extra na mochila, por isso, opte pelos cadernos de capa preta e use metade para cada uma. A mochila e o seu bolso agradecem!

Segundo ciclo – 5º e 6º ano

  • Lápis HB;
  • Esferográfica azul, vermelha, preta e verde;
  • Borracha branca;
  • Afia com reservatório;
  • Estojo;
  • Caixa de lápis de cor;
  • Embalagem de marcadores (6 ou 12 cores);
  • Régua de 20 cm;
  • Esquadro de 45º;
  • Compasso;
  • Transferidor;
  • Tubo de cola multiusos;
  • Stick de cola;
  • Tesoura;
  • Arquivador de 40 mm (para arquivar testes e fichas);
  • 4 cadernos pautados;
  • 1 caderno quadriculado;
  • 1 caderno de música;
  • 1 bloco de papel cavalinho A4;
  • Guaches (branco, preto, magenta, ciano, amarelo);
  • Pano de limpeza;
  • 1 pincel nº 2;
  • 1 pincel nº 8;
  • 1 base para tinta;
  • 1 capa arquivadora de desenhos A3;
  • Flauta de bisel;
  • Calções ou fato de treino;
  • T-shirt e sapatilhas adequadas para desporto;
  • Chinelos de banho;
  • Toalha e produtos de higiene;
  • Saco para o equipamento;
  • Mochila.

 Terceiro ciclo – 7º, 8º e 9º ano

  • Lápis H, HB, B e 6B;
  • Esferográfica azul, vermelha, preta e verde;
  • Borracha branca;
  • Afia com reservatório;
  • Estojo;
  • Caixa de lápis de cor;
  • Caixa de lápis de cera;
  • Régua de 20 cm;
  • Régua de 50 cm;
  • Esquadro de 45º;
  • Compasso;
  • Tesoura;
  • X-ato;
  • Transferidor;
  • Tubo de cola multiusos;
  • Stick de cola;
  • Tesoura;
  • 7 cadernos pautados;
  • 1 caderno quadriculado;
  • Corretor de fita;
  • 2 bloco de papel cavalinho A4;
  • 1 guaches (branco, preto, magenta, ciano, amarelo);
  • Pano de limpeza;
  • 1 pincel nº 2 e 1 pincel nº 8;
  • 1 base para tinta;
  • 1 capa arquivadora de desenhos A3;
  • 1 calculadora não gráfica, com funções trigonométricas (sen, cos, tg);
  • Pen drive;
  • Calções ou fato de treino;
  • T-shirt e sapatilhas adequadas para desporto;
  • Chinelos de banho;
  • Toalha e produtos de higiene;
  • Saco para o equipamento.

Apesar das listas acima descritas reunirem os itens essenciais ao regresso às aulas, a nossa recomendação, dada pelos professores, é unânime: fale com a escola e/ou professores do seu filho antes de avançar com a compra do material escolar. Lembre-se que nem todo o material escolar será usado nas primeiras aulas e pode, assim, fracionar o investimento e comprar por partes.

Entre manuais, canetas, dossiê, caderno, mochila, e tantas outras coisas, a lista é interminável e o total não cessa de aumentar. E, claro, à medida que o grau de escolaridade aumenta também a fatura das despesas parece passar pelo milagre da multiplicação. Para evitar o stress deste processo e garantir que não fica com a conta a zeros, o melhor mesmo é manter o foco e garantir que conhece as melhores dicas para poupar dinheiro e fazer compras inteligentes, para que o ano letivo comece sem percalços.

O artigo continua após o anúncio

Fique agora a conhecer as melhores formas de poupar nesta que é uma despesa inevitável. Tome nota e comece já a preparar a lista (mas com contenção).

Como poupar dinheiro na compra do material escolar

menina a escolher o material escolar

Regra geral, o regresso às aulas é sempre entusiasmante para a maior parte dos mais novos. Reencontram os amigos, conhecem novos professores e é a desculpa perfeita para comprar o material mais original e marcar a diferença na sala da aula.

O problema é que setembro torna-se assim num mês particularmente difícil para as famílias portuguesas em termos financeiros. É que para além dos cadernos, da mochila e das canetas, é necessário contabilizar os gastos complementares, como, por exemplo, o equipamento da ginástica. Afinal, gastar entre 100 a 300 euros em material escolar, ainda que com manuais escolares gratuitos, não é um golpe meigo no orçamento familiar.

Para fugir aos gastos exorbitantes e não ficar com a carteira e a conta vazias, é importante que siga alguns passos verdadeiramente úteis no que se refere à poupança. A verdade é que o planeamento faz milagres e a contenção não é excepção. Conheça agora os melhores conselhos para um regresso à escola mais económico.

1. Faça uma lista

Sim, deve mesmo aplicar um sistema igual a uma simples ida ao supermercado. Também nesses momentos se rege por uma lista dos produtos necessários, correto?

Antes da romaria em busca do material escolar deve fazer o trabalho de casa e fazer o inventário daquilo que é mesmo necessário comprar para o novo ano letivo e criar a sua própria lista. Só assim evitará perder-se no meio de tanta oferta e, claro, resistir aos pedidos dos filhos.

Estabeleça também um orçamento realista mas equilibrado, de modo a evitar os excessos e distrações. Esta é uma boa forma de evitar as compras impulsivas.

2. Reutilize aquilo que puder

A compra de todos os materiais pode ser uma dor de cabeça e é normal que queira despachar o processo o mais rápido possível. No entanto, antes de correr para as compras, deve fazer uma vistoria naquilo que tem em casa e perceber que materiais podem ser reutilizados, desde o dossiê aos ténis para as aulas de educação física, por exemplo.

O artigo continua após o anúncio

Embora seja tentador, não é necessário comprar produtos novos todos os anos. Certamente terá diversos materiais que podem ser reutilizados e se traduzirão numa poupança amiga do seu orçamento.

3. Pesquise e faça comparações

Esqueça a comodidade e não se fique pela papelaria mais próxima ou pela primeira loja online que visitar. A verdade é que o preço pode realmente variar de estabelecimento para estabelecimento e é importante que aproveite o melhor negócio.

O melhor é que pesquisar nos sites do diversos supermercados e das lojas que conhece para fazer uma comparação e perceber onde é mais compensatório fazer a compra. Pode também dar uma vista de olhos nos folhetos promocionais e, quem sabe, conseguir bons descontos que de outra forma lhe escapariam.

4. Aposte na qualidade

Existem certas coisas em que vale realmente a pena investir para que seja possível poupar dinheiro a longo prazo. Como já dissemos, o objetivo não é renovar todos os materiais sempre que o ano letivo começa, certo? Ora, uma boa tática será apostar em peças chave que garantam maior durabilidade.

Uma boa mochila, uma lancheira resistente, um casaco de inverno mais grosso e umas sapatilhas de marca são apenas algumas sugestões que poderá aproveitar. Falamos de produtos que serão sempre necessários e, como tal, compensa que durem mais tempo e, assim, representem uma poupança em anos vindouros.

5. Aposte nos manuais em segunda mão

Contrariamente aos materiais acima mencionados, os manuais escolares obrigam a uma renovação anual: sempre que o aluno transita de ano tem de mudar totalmente os livros. Por esse motivo, usar manuais em segunda mão pode representar uma poupança substancial na hora de renovar os materiais.

Assim, será uma boa ideia averiguar se o seu filho mais velho, um vizinho ou um colega de outra idade têm os livros em questão e se estão disponíveis para os emprestar. Existem também bancos de livros escolares e alguns programas locais que permitem a recolha e troca de livros gratuitamente.

6. Comece o mais cedo possível

A tentação de tentar ignorar esta preocupação pode ser grande, mas tem de a contrariar. Acontece que à medida que o regresso às aulas se aproxima também os preços se vão tornando mais elevados. Por isso mesmo, deve começar a comprar o material escolar o mais cedo possível.

O artigo continua após o anúncio
Veja também