Marta Maia
Marta Maia
01 Jan, 2019 - 10:43
Como cortar gastos: 10 etapas para respirar de alívio

Como cortar gastos: 10 etapas para respirar de alívio

Marta Maia

Saiba como cortar gastos no dia-a-dia com 10 estratégias muito simples e descubra como passar a viver melhor e com mais liberdade financeira.

O artigo continua após o anúncio

Os dias passam, os fins de mês sucedem-se a uma velocidade cada vez maior, trabalhamos alucinadamente para ganhar o dinheiro de que precisamos e, um dia, acordamos a bater de frente com a realidade: vivemos escravos das contas, sequestrados pelo nosso próprio dinheiro e pela necessidade crescente de ganhar mais para poder gastar mais.

Cresce subitamente a vontade de reverter tudo, voltar ao início e reiniciar as contas. Mas como? Como cortar gastos e recuperar o equilíbrio entre a necessidade de sobreviver e a necessidade de viver?

Antes de mais, o fundamental é não desesperar. Vamos ajudá-lo a analisar as coisas com calma e a construir um plano de corte gradual para voltar a ter controlo total sobre a sua vida e, claro, sobre os seus gastos. Siga a lista abaixo por ordem: as primeiras etapas são as mais simples, as últimas são as mais exigentes. A maratona é longa, mas a recompensa é um sono tranquilo para o resto da sua vida.

Como cortar gastos e reduzir as contas do mês

1. Explore as marcas brancas

como cortar gastos

Saber como cortar gastos implica saber adotar novos comportamentos de consumo. Praticamente todos os produtos de consumo diário têm uma versão de marca branca, mais barata do que todas as outras e com o mesmo efeito e a mesma qualidade.

Para começar a cortar gastos sem sacrificar já as suas rotinas, comece por experimentar comprar tudo de marca branca no supermercado, para descobrir que produtos se sente confortável a substituir. Fica a promessa de que vai sentir a diferença no talão imediatamente.

2. Acelere nos banhos

como cortar gastos

A conta da água e a conta do gás são duas das principais linhas de um orçamento familiar. Se lhe custa tomar banhos rápidos ou nem se apercebe do tempo que deixa o chuveiro a largar água, comece a tomar banho antes de atividades com hora marcada: assim tem mesmo de se manter atento para não se atrasar e acaba, obrigatoriamente, por tomar banhos mais rápidos.

Já que está a aprender como cortar gastos, aproveite e passe a mensagem a toda a família: se todos começarem a poupar água e gás, o impacto nas contas vai ser maior.

3. Passeie mais

como cortar gastos

Habitue-se a deixar o carro na garagem e a investir em passeios a pé ou até de transportes públicos. Para não ser um choque tão grande, pode começar por mudar os seus passeios de fim de semana: com calma, sem horários, não lhe vai fazer diferença demorar um pouco mais nos trajetos.

O artigo continua após o anúncio

Assim que souber como cortar gastos em passeios de fim de semana, está preparado para levar a estratégia aos dias de trabalho e começar a trocar o carro por transportes públicos todos os dias. A diferença entre um passe mensal e a despesa equivalente em combustível e manutenção do carro é enorme, por isso vai mesmo sentir a diferença.

4. Cozinhe mais

como cortar gastos

Diz quem sabe como cortar gastos que cozinhar em casa em vez de ir comer fora é uma excelente estratégia de poupança. Assim, adotamos esta dica para o nosso caso.

Para ajudá-lo a manter-se motivado, sugerimos que abandone aquela rotina dos pratos de sempre e se aventure pelo mundo da culinária, com receitas novas e pratos saborosos. Mesmo que elabore nos ingredientes, nunca um prato será tão caro em casa como num restaurante.

Mais uma vez, começar ao fim de semana é uma boa forma de não desanimar: as tardes de chuva, por exemplo, são ótimas para ficar na cozinha a fazer experiências saborosas – e se trouxer companhia para, juntos, beberem um bom vinho e conversarem enquanto as coisas são preparadas, melhor.

5. Compre menos

como cortar gastos

Entramos nas etapas mais difíceis com um corte nas compras. Roupa, calçado, acessórios – há de tudo para nos tentar nas montras das lojas, mas é importante resistir e comprar apenas e só o que é estritamente necessário. Na verdade, não precisa de uma coleção de casacos ou de um par de sapatos para cada ocasião – menos ainda de peças que só vai usar para uma festa e depois guardar no armário para sempre.

Nesta fase, ajuda visitar alguns blogues de moda para tirar ideias de como combinar as peças que tem e construir conjuntos novos todos os dias, sem se cansar do que vê e sem ter de gastar mais dinheiro.

6. Corte nos luxos

como cortar gastos

Tem a certeza que vê os 150 canais de televisão que tem disponíveis em casa? E a Internet, faz-lhe assim tanta falta numa velocidade alta?

Qualquer lição sobre como cortar gastos inclui um capítulo sobre cortar nas despesas desnecessárias e nós não vamos fugir a esta regra. Faça por contratar apenas os serviços que realmente usa e dispense todos os outros. Mesmo que nos primeiros dias se sinta um pouco vazio, acredite que, com o tempo, se habitua a viver bem com o que tem.

O artigo continua após o anúncio

7. Deixe de comprar a crédito

como cortar gastos

A única exceção aqui vai para a habitação, já que dificilmente uma família de rendimento médio pode comprar uma casa a pronto. No entanto, tudo o resto deve ser comprado com o dinheiro que tem na hora. Não tem dinheiro para comprar o carro que quer? Compre outro mais barato.

Ao comprar apenas aquilo que pode pagar já aprende não só como cortar gastos, mas também como não empenhar o seu próprio futuro. Infelizmente, é comum as pessoas endividarem-se e só mais tarde perceberem o impacto que as mensalidades têm no orçamento da família. Não caia no mesmo erro: o seu “eu” do futuro vai agradecer não ter contas regulares para pagar todos os meses.

8. Cancele os cartões do banco

como cortar gastos

Mais uma vez, há aqui espaço para uma exceção, que é o cartão de débito. Todos os outros, acredite, pode viver bem sem eles.

Cartões bancários geram despesas de manutenção, mesmo que indiretas, e muitas vezes até ficam esquecidos no fundo de uma gaveta. Mesmo que não seja o seu caso, opte por abdicar do cartão de crédito: siga o ponto anterior e deixe de “empurrar” os gastos para depois.

9. Aceite-se como é

como cortar gastos

Cabeleireiro, manicure, massagens, limpezas de pele… há lá fora todo um mundo de cuidados que prometem beleza e juventude eternas em troco de algumas dezenas de euros, mas para quê? Somos o que somos, todos envelhecemos e, mais ruga, menos ruga, acabamos todos da mesma forma.

Assim, corte nos gastos com os cuidados de beleza e restrinja-se apenas ao que é mesmo essencial – uma, duas compras mensais no máximo.

10. Aprenda a não fazer nada

como cortar gastos

Deixamos esta dica para o fim de propósito, porque é, a nosso ver, a mais difícil. Parece irónico dizer-lhe que é difícil aprender a não fazer nada, mas pense na última vez que se sentou no sofá a olhar para o vazio durante mais de meia hora. Não se lembra, pois não?

A verdade é que o ritmo das nossas vidas se tornou tão alucinante que todos estamos sempre a fazer alguma coisa: ao telemóvel, no computador, a ver TV… Parecendo que não, tudo o que fazemos acaba por ser um estímulo para gastarmos mais, porque estamos vulneráveis aos anúncios, à exibição uns dos outros (que nos faz querer fazer / ter igual a eles).

O artigo continua após o anúncio

Contra este mundo, a única solução é mesmo afastar-se: aprenda a valorizar quem o rodeia, a sentar-se para conversar sem tecnologias à mistura ou, numa modalidade mais radical, a sentar-se lá fora a olhar para as nuvens, a ouvir os pássaros, a ver a vida passar. Além de uma excelente poupança, vai sentir que é uma ótima terapia de relaxamento – e agora sim, está pronto para respirar fundo de alívio.

Veja também:

Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp