Pedro Andrade
Pedro Andrade
20 Mai, 2019 - 01:55
7 maus hábitos das pessoas que estão sempre sem dinheiro

7 maus hábitos das pessoas que estão sempre sem dinheiro

Pedro Andrade

Há alguns hábitos recorrentes entre as pessoas que estão sempre sem dinheiro. Para quebrá-los, basta uma boa dose de imaginação e de rigor financeiro.

O artigo continua após o anúncio

O bem-estar económico é tão importante quanto o fortalecimento da saúde física. Na grande maioria dos casos, os hábitos das pessoas que estão sempre sem dinheiro são crónicos e transversais a todas as franjas da sociedade.

Para garantir os melhores resultados possíveis deve estar atento aos gastos e garantir que evita erros financeiros básicos e que podem destruir a sua independência monetária.

Hábitos das pessoas que estão sempre sem dinheiro

1. Não têm um orçamento familiar

hábitos das pessoas com pouco dinheiro

Se quer organizar as suas finanças deverá começar por definir o seu orçamento familiar. Para não cometer erros, comece por anotar os ganhos e todas as despesas mensais.

Para poupar todos os meses sem sacrificar o seu dia-a-dia deve saber exatamente onde e quando gasta o seu dinheiro: classifique as suas despesas, faça a distinção dos gastos mensais, identifique as fontes de rendimento e a faça as devidas comparações.

2. Gastam demasiado em artigos desnecessários

hábitos das pessoas com pouco dinheiro

As compras por impulso são um problema bem real e um dos hábitos das pessoas que estão constantemente sem dinheiro. Para não cair em tentação siga a dica dos especialistas na matéria e utilize a técnica dos 10 segundos: quando vai às compras segure o artigo que pretende comprar e tente responder de forma rápida a algumas questões: “quando vou usar este artigo?”, “preciso mesmo de comprá-lo?”, “posso adiar esta despesa?”.

Se não encontrar as respostas para estas questões em apenas 10 segundos, deixe o produto na prateleira. Esta é uma técnica infalível e que deve aplicar já na sua próxima ida às compras.

3. Não apostam num fundo de emergência

hábitos das pessoas com pouco dinheiro

As pessoas bem-sucedidas estão sempre preparadas para qualquer problema. Assim sendo, os especialistas em finanças garantem que a criação de um fundo de emergência é a solução ideal para fazer face às eventualidades que podem surgir ao longo da vida. O valor a aplicar no fundo de emergência é variável e deverá ter em consideração aspetos como a estabilidade profissional e familiar, a idade, os rendimentos mensais fixos e variáveis e, ainda, os gastos fixos mensais (créditos, rendas, alimentação e gastos com educação).

Se quer criar o seu próprio fundo de emergência deverá ter por base o valor do salário ou das despesas mensais num intervalo temporal de três a 12 meses: ou seja, este valor deve corresponder a pelo menos três salários ou ao total de três meses de despesas fixas. Finalmente, não se esqueça de colocar esse valor em produtos ou contas de investimento com poucos ou nenhum risco associado e de fácil acesso.

O artigo continua após o anúncio

4. Não têm nenhum plano financeiro

hábitos das pessoas com pouco dinheiro

Se quer adquirir novos (e bons) hábitos financeiros deve controlar cada euro da sua conta bancária. Mantenha o registo mensal das suas finanças para perceber os hábitos reais de consumo: só assim será capaz de corrigir as suas falhas e evitar gastos excessivos.

Se precisar de ajuda, procura o apoio de especialistas na matéria que poderão orientá-lo nas primeiras semanas da sua nova vida financeira.

5. Não definem objetivos a financeiros a longo prazo

hábitos das pessoas com pouco dinheiro

Para garantir a sua saúde financeira deverá definir objetivos a longo prazo. Comece, por exemplo, a pensar nos anos da reforma, na hipoteca da casa ou do carro. Mas há mais: não deixe o seu dinheiro “parado” no banco. Comece a investi-lo para potenciar o seu retorno.

Se quer investir as suas poupanças, mas não quer aventurar-se em produtos de alto risco opte, por exemplo, em Certificados de Aforro.

6. Não conseguem poupar

hábitos das pessoas com pouco dinheiro

Os hábitos de pessoas com pouco dinheiro são crónicos e, na maior parte das vezes, são sempre justificáveis. Contudo, o segredo para poupar a sério (e sem desculpas) é saber exatamente quais os gastos mensais do agregado familiar. Se não faz este tipo de registos, está a comprometer as suas contas.

Se o seu salário desaparece ao fim de alguns dias, está na altura de repensar a sua vida financeira. É aqui que voltamos ao primeiro problema desta lista e voltamos a lembrá-lo da importância da criação de um orçamento familiar.

Distribua os gastos e os ganhos, identifique as fontes de rendimentos e as compras desnecessárias, crie categorias e faça a revisão do orçamento de forma regular. Se seguir estas dicas é garantido que conseguirá poupar ao final do mês, independentemente do valor dos seus ganhos.

7. Compras a crédito são habituais

hábitos das pessoas com pouco dinheiro

As compras a crédito são cada vez mais comuns. O pagamento parcelado dos juros associados a estas compras são uma tentação e, muitas vezes, a perdição de qualquer um. Principalmente no caso daquelas pessoas que já se encontram em dificuldades financeiras.

O artigo continua após o anúncio

Para não se perder entre as taxas de juro não se esqueça que não deve gastar mais de 30% do limite disponível do cartão de crédito. Se não seguir esta indicação corre o risco de pagar juros desnecessários. Para evitar gastos excessivos deve pagar sempre a pronto. Assim sabe sempre com o que pode contar a partir do momento em que oficializa todas as suas compras.

Veja também
Partilhar Tweet Pin E-mail WhatsApp