Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Catarina Gonçalves
Catarina Gonçalves
11 Nov, 2020 - 13:36

7 estratégias para poupar a longo prazo que não deve mesmo adiar

Catarina Gonçalves

Há medidas que pode tomar já hoje para poupar no futuro. E nem todas requerem investimento. Conheça algumas das nossas sugestões para poupar a longo prazo.

poupar a longo prazo

Mais que um desejo, poupar a longo prazo deve ser uma necessidade. Pode ter um objetivo definido, como poupar para a faculdade dos filhos, para a reforma ou para comprar uma casa nova, por exemplo.

Além disso, pode também querer construir ou reforçar uma almofada financeira para fazer face a algum imprevisto

Seja qual for o propósito em vista, poupar a longo prazo é sempre uma opção acertada. E quanto mais cedo pensar nisso, melhores serão os resultados.

Como poupar a longo prazo? Temos 7 conselhos

1

Tem casa própria? Invista em painéis solares

Os painéis solares são utilizados essencialmente para iluminação e aquecimento, mas poderá realizar, praticamente, todas as tarefas domésticas que consomem eletricidade e gás de forma autosuficiente. O que produz a mais pode vender e conseguir assim um rendimento extra.

O investimento nos painéis solares é recuperável, em média, entre 5 e 10 anos. O que significa que o que vai poupar a longo prazo compensa o custo inicial, geralmente a rondar os três mil euros. Essa poupança vai refletir-se mensalmente na fatura da eletricidade e do gás.

como produzir e partilhar energia
Veja também Quer produzir e partilhar energia com os vizinhos? Agora já pode
2

Vai comprar carro? Pondere um elétrico

Os carros elétricos permitem-lhe uma dupla poupança. A longo prazo poupa no combustível e a curto prazo beneficia dos incentivos fiscais existentes.


Benefícios fiscais e poupança no curto prazo

Todos os anos, o Estado dedica uma parte do orçamento do Fundo Ambiental para o incentivo à compra de veículos elétricos.

Em 2020, por exemplo, os cidadãos que apresentassem um comprovativo de compra de um carro elétrico podiam candidatar-se a um cheque de três mil euros para abater ao preço do veículo.

Além disso, se comprar um carro elétrico não lhe será cobrado o Imposto Sobre Veículos (ISV) e fica isento do pagamento do Imposto Único de Circulação (IUC) se o veículo for 100% elétrico.


Poupança no combustível no longo prazo

As despesas com o combustível são uma das principais despesas de qualquer família. Dependendo do número de quilómetros percorridos por dia e do veículo que usa, a conta no final do mês pode chegar a umas centenas de euros.

Comprar um carro elétrico pode ajudar a diminuir a fatura com combustível e representar uma poupança significativa a longo prazo. Estima-se que um carro elétrico possa ter uma poupança de um terço comparativamente a um carro que utilize gasóleo ou gasolina.

3

Usa cartão de crédito? Não fracione as despesas

Para poupar dinheiro a longo prazo, o ideal seria não recorrer ao cartão de crédito, mas juntar primeiro a quantia de que precisa para fazer determinada compra.

No entanto, se isso não for possível, procure não fracionar as despesas do cartão de crédito, mas sim pagá-las de uma só vez. Deste modo evita ter dívidas que se podem transformar numa bola de neve e ainda pagar mais dinheiro por via dos juros.

Resista à tentação. Apesar de parecer mais suave no fim do mês, vai ser mais penoso durante a vida. Além disso, permite-lhe ter um maior controlo sobre os seus gastos.

4

Tem conta no banco? Baixe o que paga em comissões

As comissões bancárias são uma forma disfarçada de gastar pequenos montantes que, no longo prazo, podem perfazer uma boa quantia.

Entre as comissões bancárias mais frequentes estão as comissões de manutenção de conta e as de disponibilização de cartões de débito e crédito. Mas há muitas outras que desconhecemos ou nem imaginámos que existem, como é o caso das comissões cobradas por levantar dinheiro ao balcão ou por pedir para anular uma transferência.

custos bancários pouco conhecidos
Veja também 10 custos bancários pouco conhecidos e como os pode evitar

Evitá-las ao máximo, ou reduzir aquelas a que não puder fugir, é outra medida para poupar a longo prazo. Como?

Compare preços entre os diferentes bancos. Pode utilizar o comparativo do Banco de Portugal que apresenta as comissões bancárias por tipo de serviço dos diferentes intermediários financeiros. Se compensar, pondere mudar de banco.

Ou, em alternativa, renegocie as comissões que paga ao seu banco. Pode conseguir uma comissão bancária mais baixa por ter depositada uma determinada quantia. Caso não consiga, peça para transformar a sua conta numa de serviços mínimos bancários, cujas comissões são as mais baixas no mercado.

4

Não dá uso a um serviço? Anule a subscrição

Sabe aquele serviço que já não utiliza, os milhares de canais que tem à sua disposição mas não vê ou aquela revista que subscreveu quando os seus filhos eram pequenos e que já não precisa?

Apesar de alguns desses serviços terem mensalidades simbólicas, a verdade é que a longo prazo essas pequenas gorduras podem somar uma quantia significativa. Se já não os usa, corte nesses gastos.

5

Há quanto tempo não revê os seus contratos? Renegoceie

Outra medida para poupar a longo prazo é a renegociação.

Há quanto tempo não revê o preço do seu seguro automóvel? Se não teve acidentes ou não o acionou é bem possível que consiga um desconto no prémio do seguro.

Já se tem créditos, por exemplo para a compra de habitação, está na hora de rever as respetivas condições e procurar renegociar o spread.

6

Oriente a sua gestão para a poupança

Outra forma de poupar a longo prazo é estabelecer regras de gestão do orçamento, determinando uma parcela para poupar.

A este propósito há algumas estratégias e fórmulas conhecidas que pode aplicar, como por exemplo a regra 50 30 20 ou o orçamento invertido.

O importante é poupar sem ter em vista nenhum objetivo de consumo, mas criar uma almofada financeira a longo prazo.

5 fórmulas de poupança
Veja também Poupar não vai custar nada com estas 5 fórmulas de poupança
7

Invista em si

Por fim, um dos segredos para poupar a longo prazo é investir em si. Afinal de contas, é o seu melhor ativo.

Pode optar por estudar e alargar a sua formação ou adquirir mais conhecimentos sobre um hobbie. Pode começar a levá-lo mais a sério e preparar-se para aumentar o seu rendimento no futuro.

Encontrar novas fontes de receita é também uma forma de aumentar a poupança a longo prazo. Não deixe para amanhã, o que pode e deve começar hoje!

Veja também